técnicas de escarificação

Já fiquei bastante horrorizada ao falar de escarificação na semana passada, mas a realidade é que a galera usa este método tão bizarro para enfeitar seus corpos, pelo qual, não podem ficar fora de ArteNoCorpo.

Hoje falaremos um pouquinho a respeito do Branding, um dos tantos tipos de escarificação existentes. Vejamos melhor em que consiste esta técnica e, para os que têm estômago, uma série de fotos destas escarificações em nossa galeria de tatuagens.

O branding realiza-se por queimaduras na pele, sejam elas por meio de fogo (como metais quentes), frio (o gelo também queima) ou algum agente químico (ácidos que queimam a pele). Inclusive por meio de queimaduras elétricas (como o laser). Quando a queimadura cicatriza, fica a marca permanente no corpo, de uma forma mais “natural” do que a tatuagem.

O objeto deve estar muito quente (ou frio), pois a queimadura deve ser te terceiro grau e devem-se destruir os nervos da pele. A pele ao redor irá encarregar-se de recuperar a pele que não foi severamente danificada (um processo que pode durar anos), e o resultado final fica bem bizarro.

Evidentemente este é um processo que dói muito, mas tendo em mente a existência de anestésicos, você poderia topar.

Os desenhos devem ser grandes, com líneas bem separadas entre si, pois ao cicatrizar o desenho ficará um pouco borrado, e se tiver muitos detalhes, com o tempo, ficará uma bagunça. É por isso que geralmente os desenhos são bastante básicos, e monocromáticos, pois sempre fica tudo na mesma cor.

Técnicas de escarificação: Branding2Técnicas de escarificação: Branding3Técnicas de escarificação: Branding4
Técnicas de escarificação: Branding5Técnicas de escarificação: Branding6Técnicas de escarificação: Branding7 
Técnicas de escarificação: Branding16Técnicas de escarificação: Branding15Técnicas de escarificação: Branding14

__________________________________________________________________
Fonte: Art no corpo