O sempre polêmico vocalista do Limp Bizkit, Fred Durst, admitiu em recente entrevista que sua banda “está acabada”. Mesmo trabalhando nas gravações de um novo álbum, o sucessor de “Gold Cobra”, de 2011, o líder da banda de nu metal afirmou que os fãs já “partiram pra outra”.

“Nós não tocamos mais em casa (nos Estados Unidos). Boicotamos a América por muitos anos, apenas porque não queríamos fazer de qualquer jeito. Fizemos alguns shows para rádios em 2010 para um amigo e foi só isso. Nós não fazemos turnês de verdade na América desde 2006”, afirmou Durst ao site Metal Injection.

Justificando a ausência, o vocalista criticou a indústria fonográfica norte-americana por ser “vendida”. “A razão disso? Apenas não sabemos o que acontece na América. Tudo sempre está voltado para a nova ‘sensação do momento’ e isso também muda constantemente. A América é movida por venda de discos. E nós somos o Limp Bizkit e não sabemos fazer outra coisa”.

E concluiu dizendo: “Mas a principal questão é: em 2000 havia 35 milhões de pessoas conectadas a essa banda. Doze anos depois, muitas delas seguiram em frente. Nós fomos um momento na história e isso acabou”.

Atuais contratados da Cash Money,  gravadora do rapper Lil Wayne, o Limp Bizkit falou sobre o novo álbum da banda, “Stampede Of The Disco Elephant”, alguns meses atrás.

“É o tipico som louco do Limp Bizkit”, disse Durst. “Estamos trabalhando no sucessor de “The Unquestionable Truth Part 1″ e no novo álbum. É como se uma coleira fosse retirada de nós e agora temos total controle para fazer o que quisermos”.
Fonte: MTV (rockline)

______________________________________________________________________________________