Hoje o assunto é quente no Blog Art Fusion : Máquinas Rotativas !!

A maior re-revolução da tatuagem (a primeira máquina era rotativa !!).
Vantagens e desvantagens das Máquinas Rotativas, usos, regulagens e segredos…

Então simbora pras máquinas ! !

A maioria das máquinas rotativas que encontramos em terras tupiniquins são hibridas.
Elas traçam, pintam e sombreiam.
Mas sempre é melhor utilizar uma máquina apropriada para cada uso, não é ?
Sim !!!

As máquinas de traço, geralmente dispõem de curso curto, permitindo aos artistas criarem linhas consistentes em uma passada só.
Algumas máquinas de pintura também utilizam o  curso curto, para fazer um degrade mais graduado e sutil, tipo os encontrados em Realismo e Portrait.
No entanto a maioria das maquinas de pintura tem o curso longo, pois causam menos stress na pele e permitem um tempo maior de tattoo.
Algumas máquinas permitem a regulagem do curso, podendo Traçar e Pintar com muita qualidade.

Então:

Curso Curto

Curso Longo

  • Traço
  • Sombreamento Pequeno
  • Pintura Pequena
  • Pintura Extensa
  • Degradê Leve
  • Trabalhos Demorados

Como Regula ??

Então… Você não regula.

Angry-baby-Givenchy

A máquina já vem prontinha para usar.
Nada de fuçar a máquina, abrir o motor, cutucar em tudo.
Depois não adianta vir falando
” Ah Simão, minha rotativa parou de funcionar depois de dois dias… Vê aí o que foi…”
a gente olha e a máquina tá toda do avesso, com um tanto de fio quebrado…
Você pode regular o comportamento da máquina na voltagem (mais agulhas, mais voltagem)
e SE a máquina permitir, regular o Curso, para traço, sombra e pintura.

Ela é melhor que a bobina ?

Depende

Cada artista tem uma preferência.
Cada artista trabalha de seu jeito, uma forma bem pessoal. E cada artista se adapta ou não.
Ela é menos agressiva à pele, pois o movimento da agulha é mais suave.

A de bobina funciona como um bate-estaca : o pulso eletrico gera um campo magnético,
que “puxa” o batedor de encontro à bobina, inserindo a agulha na pele.
A corrente elétrica é desligada e “solta” o batedor, que sobe (por causa da mola) e de novo e de novo.
Assim temos um movimento aonde a agulha sobe,
para por um microssegundo e desce entrando na pele rapidamente, sai novamente e assim vai.

A Rotativa funciona de uma forma mais gradual, aonde a agulha sempre está em movimento.
Sendo assim, ela é introduzida na pele e sobe de novo, sem nunca parar.

Temos aí mais qualidade na aplicação de tinta, pois a agulha desce mais devagar,
coletando mais tinta e assim levando mais tinta para a derme.
Assim temos mais eficiencia “por batida” criando tattoos mais saturadas,
mais rápido e também menos stress na pele, pois a agulha não “bate” na pele como um prego,
ela é introduzida na pele e retirada, na mesma cadência, mesmo ritmo. E menos stress = cicatrização mais rápida e melhor

O barulho, o barulho é muito mas MUITO menor do que a bobina.
Isso trás duas vantagens logo de cara; um efeito placebo aonde seu cliente vai sentir menos dor.
Sim, o barulho acaba fazendo o cliente prestar muito mais atenção no que está acontecendo, potencializando a dor.
Sem barulho, sem dor (na cabeça do cliente pelo menos…) E seus ouvidos agradecerão.
Anos e anos com aquele zumbido de Xangô na cabeça e a audição vai ficar bem próxima à da Velha Surda.

E finalmente, a Rotativa é beeeeem mais leve do que as bobinas tradicionais,
evitando tendinites, LER e outras mazelas que os tatuadores enfrentam por segurar um objeto pesado e vibrante nas mãos (ui!).

Elas têm vida útil, enquanto sua bobina vai estar no mundo depois do holocausto zumbi,
sua rotativa terá perecido com certeza. O motor rotativo é composto por uma “escova” que conduz energia ao rotor,
e essa escova se desgasta com o tempo.
Mas não se preocupe, ela tem vida util de mais de 160.000 horas/tattoo.
E isso é hora pra caceta !!

0horas
Vida Útil Motor Rotativo

Dias

6.666

Meses

222

Anos

18.5

Mas nem tudo são rosas…

As rotativas permitem muito pouco ou NENHUM ajuste.
Não dá pra trocar a mola dela, ajustar tensão de batida.
Não dá pra melhorar o capacitor ou trocar as bobinas. A sua máquina é aquilo ali e será assim…
PRA SEMPRE !!

Se você não se adaptar, problema é seu. Ou troca de máquina ou se vira.
Elas exigem uma fonte de alimentação mais parruda.
Por funcionarem non stop, empurrando a agulha o tempo todo,
as máquinas rotativas são um tanto mais exigentes no quesito “fontes” (10 nota 10 !! ).
Sempre procure uma fonte analógica boa ou uma digital ótima.
E as digitais são particularmente mais problemáticas,
como a rotativa não opera em pulsos definidos,
o sistema da fonte digital fica meio perdido e não consegue calcular direito quanta energia enviar para o motor,
nao consegue medir frequencia, velocidade, consumo de energia, eficiencia da batida…

A força extra do motor é também uma faca de dois gumes, ela permite ao tatuador fazer tudo mais rápido,
MAS se ele não tomar muito cuidado na pressão da mão, pode terraplanar a pele do cliente,
e ninguém quer uma escarificação quando pediu tattoo né?
E ao fim, o peso menor, incomoda alguns tatuadores,
principalmente no traçar.
Pois não tem aquela sensação de peso que a bobina oferece.

!! Botão Supimpa !!

Quer uma máquina Rotativa Novinha ??

Clique ali no botão supimpa e veja as ofertas da nossa super bacanuda loja virtual !!

Quer mais velocidade na tattoo, menos trauma na pele e o fim daquele zumbido maligno ?
Escolha sua máquina Rotativa na nossa loja e seja um tatuador mais feliz !!

!! Botão Supimpa !!