Hoje vamos postar para vocês os significados de algumas tatuagens, Águia, Anjo, Carpa, Flores, Gueixa, entre outras que você encontra  aqui no Blogger da Art Fusion. 

 Águia

Em todos lugares, para amantes de liberdade a habilidade da Águia para voar silenciosamente aos topos de montanhas e descida rápida em vales faz isto o símbolo de de um espírito livre. 

Em mito e lenda, a Águia era o Sol Deus, era o símbolo de poder espiritual e coragem, destemido como o trovão e o raio, mas quando mostrada em imagem com uma cobra, simbolizava conflito. 


Como o leão é o senhor da terra, assim a Águia é no ar suprema é um dos símbolos favoritos de líderes, guerreiros, e imperadores, não só em terra mas nos reinos espirituais, como também, para a Águia é o epítome de velocidade, luz, agilidade, e poder representou tudo que seja majestoso e nobre, os reis e imperadores incluíram isto por muito tempo em seus brasões era tido como o símbolo de força suprema. 

Em lenda escandinava, a Águia era o pássaro associado com o deus, Odin, e representou sabedoria e luz, os gregos e persiano consagraram a águia ao sol, os egípcios antigos, a Águia era o pássaro sagrado conhecido como ‘Ah ‘, e para os copta como ‘Ahom ‘. 

Para o Druids na Europa, a Águia era o símbolo de “A vigilância” a toda poderosa dos reinos mais altos os guerreiros astecas tiraram força do pássaro mais poderoso nos céus, enquanto o imperador vestia-se com suas penas, no México velho, a Águia era o deus da vegetação, na cultura americana nativa, (índios americanos) a águia é o Thunderbird, Pássaro do Trovão e acredita-se que suas penas levam orações para Gerar Sol, a mulher (índia) dava ao homem uma pena de águia como um símbolo de segurança, orgulho, e amizade na relação. 

 Anjo

Tatuagem Anjos - Significados (13)

Mensageiros alados aparecem em várias religiões como intermediantes entre os mundos espirituais e materiais, aparecem freqüentemente na religião islâmica e particularmente na fé cristã. 
A palavra anjo vem do grego ‘ aggelos’, significando o mensageiro. Anjos fazem aparecimentos freqüentes na Bíblia Cristã, não só como mensageiros de Deus mas também entregando a proteção dele ou castigo. Anjos agem como o intermediante de Deus. 
Símbolos próximo associado com anjos em arte incluem trompetes, harpas, espadas, cetros e varas. Normalmente são retratados anjos como homens jovens com asas e halos, representando a divindade. A representação de anjos como Cupido são feitas por meninos jovens ou bebês. 

Como forma de tatuagem, um anjo é um símbolo de devoção, espiritualidade e fé e significa uma relação com Deus. Um anjo pode ser pretendido como uma figura de orientação e proteção. 

Carpa


A lenda diz que, a Carpa, tinha que atingir a fonte do Huang Ho (Rio Amarelo), que atravessa todo o continente chinês, na época da desova, sendo necessário nadar e saltar vales cheios de cascatas até à montanha Jishinhan. 
Diz-se que se a Carpa conseguir subir pela cascata Longman Falls (Portão do Dragão), ela se transformará em dragão. Em tatugens a carpa a subir significa força para alcançar os objetivos, determinação em superar um obstáculo, e a descer significa que os objectivos foram alcançados. Na mitologia diz-se que as Carpas sobem o rio para se tornarem dragões, e somente na volta podem ter aquela cara de “mau” como os dragões

Flores


Flores como desígnios de tatuagem, são o ornamentos mais que bonitos, em bonitas meninas, flores são a incorporação da natureza são símbolos concisos do ciclo de vida, procriação, morte e renascimento.

As Flores vieram representar um miríade de convicções diversas em culturas diferentes, por exemplo, no oriente, a flor de lótus tem um significação espiritual, como faz a rosa no Ocidente, o espectro de presentear com flores, pode ter importância simbólicas, tais como: branco para pureza, vermelho para paixão ou representar o sangue de Cristo entre os catolicos.

O significado da tatuagem de Flor tem um simbolismo largamente interpretado, nós encontramos isto diariamente em arte, literatura, folclore, e mitologia, o mistério e magnificência que esperam ser achado. Também é encontrado nos remédios antigos de farmacêuticos e herborista, as flores não só trouxeram alegria, felicidade e mensagens de amor, mas foram usadas para curar enfermos e encorajar morte durante a última viagem por esta vida.

Flores nos inspiraram, são sinônimos de doçura, beleza e cura, e até mesmo qualidades mais abstratas como nobreza, serenidade, e inocência são uma fonte de alegria e nos emprestaram à imaginação e fantasia da mente humana, o colorido a forma, cheiro e características sem igual deram origem a mitos miríades cujos nomes eram sinônimos de flores.

A Violeta, Jacinto, e Narciso são flores com nomes derivados da mitologia grega, por exemplo, a Violeta levou seu nome da pequena ninfa , muito amada por Zeus, para evitar o ciúme de sua esposa, Zeus colocou no campo doces violetas, e era tudo que ela se poderia comer assim ela passou a alimentar, enfeitar e perfumar os lindos campos, a Violeta modesta se tornou a favorita pelas pessoa de maior idade com seu doce perfume e folhas em formato de coração amoldadas durante os tempos medievais foram vistas como um símbolo de amor fiel, humildade e castidade, na Roma antiga, porém, a violeta era uma flor funerária e símbolo de paz até mesmo hoje, a púrpura de sua cor é um símbolo por lamentação. A Anêmona e a Papoula são as duas maiores flores associadas com morte e sono, simbolizaram os soldados caídos das duas guerras mundiais a Anêmona é caracterizada no mito de Afrodite que lamenta a morte de Adonis a flor foi concebida de suas lagrimas, fadas dormem nas pétalas fechadas da Anêmona, enquanto ao despertar as pétalas abrem-se pela manhã, enquanto o Ópio (Papoula) se tornou o símbolo de sono, já a Anêmona tem um significado diferente no folclore na idade media, quando era um símbolo de proteção contra mal.

A simplicidade natural da Margarida, campainha branca e Sino Azul inspirou os amantes, artistas, e poetas que cantaram aos elogios a elas, mas tudo levam uma advertência, ao escolher a flor a se presentear a Margarida pode ser um símbolo de inocência, ao optar pelo Sino Azul, conota a constância e amor perpétuo, mas é conhecido também para ser uma flor azarada para se escolhida igualmente a campainha branca que simboliza esperança e o retorno a vida depois do inverno longo é altamente venenosa e azarada se trazida para casa.

Flores são cada vez a mais doce arma do amante, para demonstrar seus sentimentos quando o mesmo é por algum motivo proibido expressar publicamente declarações apaixonadas de amor. Um buquê contem intenções codificadas, e rosas solitárias ficam especialmente qualificadas em um idioma secreto entre os apaixonados.

O Cravo branco, acredita-se ser um afrodisíaco, simboliza o amor, e fertilidade, e se tornou uma flor de casamento popular o cravo amarelo era reservado para rejeição, e vermelho para um coração dolorido.

Neste pequeno resumo podemos ver os tão variados significados que as flores podem ter, mas nunca se esqueça que em sua grande maioria esses significados são lendas e mitos criados ao longo do tempo, se você pretendia tatuar algum motivo e encontrou qualquer argumento que o desestimulou, faça o que seu coração deseja e ignore esses fatos pois o que algumas flores foram para Zeus, Napoleão ou Kefren, pode não ter o mesmo sentido para você, e não deixe de se ornamentar por mera ideologia figurativa.

Gueixa 


Gueixas são mulheres japonesas que estudam a tradição milenar da arte da sedução, dança e canto. A palavra geiko é usada em Kyoto para descrever as gueixas. Gueixas eram muito comuns no século 18 e 19, e existem atualmente em menor número. Em português a grafia é Gueixa, em japonês a palavra é “Gueixa” com a mesma pronúncia. Em Kansai é usada a palavra “geiko” e a palavra “maiko” é usada nos distritos de Kyoto. As gueixas não tem relação com a prostituição; porém, a palavra “gueixa girl” tem, e foi usada durante a ocupação americana no Japão, denegrindo a imagem das gueixas. Na China a palavra gueixa é traduzida como “yi ji”, que soa como “ji” e em chinês também tem relação com a prostituição. Mas, as gueixas enfrentem por meio da cultura e das tradições, não pelo sexo. No entanto, durante a Segunda Guerra Mundial algumas gueixas se tornaram prostitutas, o que também prejudicou a imagem delas, deturpando o conceito.

Para se tornar uma gueixa, primeiramente, era preciso, quando ainda criança ou adolescente, ingressar numa casa onde só viviam gueixas (oki-ya), comandadas por uma mulher (okami-san) já experiente, geralmente uma ex-gueixa. Estas casas se localizavam em comunidades só de gueixas (hanamachi, lê-se “ranamáti”), prevalecendo o poder feminino, ao contrário do que acontecia no resto do Japão.

As aprendizes (maiko) eram, desde crianças, especiais, isto é, eram consideradas crianças muito inteligentes e de beleza rara. Elas ingressavam na oki-ya fazendo trabalhos domésticos, como limpeza das casas, lavagem das indumentárias etc, para depois, quando adolescentes, começarem seu rigoroso treinamento para se tornar uma gueixa. Muitas destas crianças eram vendidas por suas famílias para estes estabelecimentos, mas, hoje em dia, a adolescente ingressa por decisão própria, não sendo muito aceita pela sociedade por isto.

Elas aprendiam as artes da dança, pintura, caligrafia, música, dicção, etiqueta, acrobacias, interpretação teatral e tinham que estudar muito, até atingirem uma perfeição, possuindo uma formação privilegiada das demais mulheres japonesas. As gueixas eram as únicas mulheres do Japão que possuíam a oportunidade de alcançarem uma independência, por nunca casarem e nem terem ocupações domésticas, dedicando-se inteiramente à profissão. Outra peculiaridade é o fato de poderem ter filhos, e serão privilegiados somente os do sexo feminino, ao contrário de todo o Japão.

Além de toda a formação intelectual, elas tinham de ter uma aparência impecável: vestiam kimonos cheios de adornos, que pesavam muitos quilos, uma maquiagem que cobria todo o rosto de branco (oshiroi), usavam tamancos de madeira (zori) e tinham que estar sempre alegres e com postura delicada.

As casas onde viviam eram sustentadas por um homem rico e, muitas vezes, casado – o danna. Geralmente esta figura possuía uma gueixa como amante, mas o fato de esta ter contato íntimo com algum homem era raro.

Elas eram mulheres contratadas por homens poderosos e milionários para entretenimento e atração em festas, reuniões, jantares, e o objetivo delas era tratar seus clientes muito bem, proporcionando momentos de prazer, com boas conversas, para que este descontraísse e se sentisse inteligente. Elas os seduziam com sua beleza, dotes artísticos e encantamento. Cada momento com gueixas pode custar uma fortuna. É um mundo privado, misterioso e para poucos. 


Âncoras 


O significado das tatuagens de âncoras é um dos poucos no mundo das tattoos que permanece popular e fiel às suas origens. A pessoa que faz uma tatuagem de âncora normalmente é ou foi um marinheiro de algum tipo (já serviu a Marinha, Guarda Costeira) ou por vezes relacionado à práticas recreativas ou comerciais marítimas.

Nos contos marítimos a âncora tatuada mostrava que um marinheiro havia navegado pelo Oceâno Atlântico e voltou para casa em segurança.
Esta tatuagem também serve como um símbolo de passagem, entre o marinheiro novato e o experiente.

Em contos marítimos mediterrâneos, a âncora simbolizava diversos deuses dos mares:
Netuno: Deus Romano do mar, criador de tempestades e terremotos.
Amphitrite: Deusa Grega dos mares (e ninfa), protegia os marinheiros e dava a luz à golfinhos.
Poseidon: Deus Grego dos mares, temperamental, rebelde e com um tridente usado para proteger todos os habitantes do mar.
Tritão: Divindade Grega do Mar, meio homem, meio peixe. Um golpe de sua concha pode alternar o mar entre calmo ou tempestuoso.
Rán: Antiga Deusa Norsa (mitologia escandinava), com sua áparencia marcada por estar puxando âncoras, um presságio de mau tempo e/ou mares tempestuosos.
Varuna: Deusa Hindu dos oceanos, capaz de tornar os nobres em imortais. Aqueles que morriam no mar repousavam sob seus cuidados.

Enquanto no cristianismo primitivo, a âncora (com a barra horizontal sob o elo) era usada como lembrança à simbologia de virtude por se assimilar à cruz de forma a passar despercebida à não-cristãos. Segundo Hebreus 6:19 “Nós temos a esperança como uma âncora para a alma, firme e segura”, em referência à inabalável presença de Deus nos corações dos homens.

Em muitos casos as tatuagens de âncora combinadas com outros simbolos podem elaborar significados mais específicos – criaturas do mar, barcos, nomes de portos,etc.
Em geral, o significado das tatuagens de âncora também pode ser interpretado como segurança no mundo físico e por consequência, firmeza, esperança e confiança no mundo espiritual.
Algumas pessoas ainda tatuam âncoras para representar suas dificuldades em mudar, em tomar decisões. Usam a âncora como representação de algo firme, seguro e imutável, mas também pode representar alguém agradecendo por sua atual estabilidade, fidelidade, sendo validos para relacionamentos, empenho profissional, entre outros

Dragão Imperial Chinês


O dragão imperial Chinês era o emblema do imperador da China e representava sua força e autoridade como mediador entre os Céus e a Terra. Diversos tipos de dragões possuem significados diferentes, podendo ser símbolos de chuva, fertilidade, energia masculina, e felicidade, o dragão turquesa foi oficialmente adotado durante a dinastia Han (206-220 A.C) como a principal representação do imperador.
O “rosto do dragão” era a face do imperador, a “pérola do dragão” era a perfeição dos pensamentos e comandos do imperador.
O dragão imperial Chinês tinha como principal diferença aos outros dragões, as patas com cinco garras (ao invés de quatro, como a maioria), talvez derivado da habilidade do Dragão Rei de designar comandos se movendo nas quatro direções ao mesmo tempo, enquanto permanecia no centro (a quinta direção).
O dragão também é a quinta criatura do Zodíaco Chinês e representa o Yang (Saiba o significado de tatuagens com Yin Yang)
Pessoas nascidas no ano de dragão tem tendências a serem bem sucessidos e obstinados.
Em alguns livros chineses antigos é possível designar que cada parte do dragão deriva de outro animal, como:
Cabeça: Camelo
Escamas: Carpas
Chifres: Veado
Olhos: Lebre/Coelho
Orelhas: Touro
Pescoço: Serpente
Patas: Tigre
Garras: Águia

Borboletas 


As tatuagens de borboletas, estão entre as mais populares tatuagens de insetos. Uma criatura simbólica em muitas culturas, possui o significado de beleza em si, da metamorfose e até mesmo entre a transitória natureza da felicidade e de fato, da vida.

Para os Astecas, as borboletas simbolizavam a alma ou sopro de vida exalado pelos mortos. Este significado também é válido para a antiguidade clássica, onde era credo comum que a alma saia do corpo dos mortos em forma de uma borboleta.
Na cultura ocidental, borboletas também são vistas como símbolos de liberdade.
Na Grécia a palavra grega equivalente a borboleta também tem o significado de “alma”.
Os japoneses acreditam que se uma borboleta entra em seus quartos de hóspedes, a pessoa amada estará ao lado em breve.
Na Rússia, borboletas estão ligadas com a palavra “Avó”.
Devido à sua enorme variedade de cores e formas na natureza, as tatuagens de borboletas também possuem uma enorme diversidade, mudando as cores, tamanhos, formas, criando uma gama enorme de possibilidades.
Tatuagens de borboletas também podem ter relação direta com tatuagens de fadas, usadas em conjunto, ou suas asas.

___________________________________________________________
Fonte: texto mundo da tatuagem /Fotos Google