Só de ouvir falar em câncer muitas pessoas ficam de cabelo em pé. Não é por menos. O câncer é uma doença grave e passar pelo tratamento dói pra chuchu.
Nas mulheres, o câncer de mama é o mais comum. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), 22% das mulheres vão apresentar novos casos da doença.
O pior é que muitas delas só vão descobrir que estão com câncer de mama quando a doença já está bem avançada.

O câncer de mama mexe com a autoestima das mulheres.
O câncer de mama mexe com a autoestima das mulheres.

Os tratamentos mais indicados são a quimioterapia, a radioterapia e, em casos mais extremos, a mastectomia que é a retirada das mamas. Isso mexe com a cabeça delas. Para tentar amenizar os efeitos da mastectomia (se é que isso é possível), foi criado o projeto Personal Ink, ou só P.Ink.

O P.Ink é uma ONG que trabalha com mulheres que passaram pelo câncer de mama e tiveram os seios retirados. Diversos artistas dão sua contribuição ao P.Ink. Eles batem um papo com as mulheres para conhecer melhor o que pensam, o que fazem até identificar a personalidade delas. Depois eles fazem desenhos de acordo com cada mulher.

Shannon Barron, uma das artistas da P.Ink.
Shannon Barron, uma das artistas da P.Ink.

Com o desenho em mãos, elas encaram agulhas tattoo para estampar na pele o desenho personalizado.

O seio retirado ganhou tattoo.
O seio retirado ganhou tattoo.

Os desenhos são bem variados, tem florais, pássaros, mandalas e muitas outras formas. É…, as agulhas tattoo fizeram trabalhos bem legais!

Flor de lótus.
Flor de lótus.

Algumas tattoos pegam só um dos seios, outras cobrem os dois e parecem uma blusa, de tão trabalhadas que são.

Top? Sim, a tattoo é top.
Top? Sim, a tattoo é top.
No centro, o coração.
No centro, o coração.

O que as mulheres mais querem quando encaram as agulhas tattoo, é esconder as cicatrizes da operação e virar a página dessa doença de uma vez.

Esta aproveitou e completou o desenho até a cintura.
Esta aproveitou e completou o desenho até a cintura.
Só ela tem este sutiã.
Só ela tem este sutiã.

As tatuagens levantam a autoestima da mulherada num momento em que elas mais precisam de apoio. Legal essa iniciativa, não acha?
Fontes: Hypness / P.Ink